quinta-feira, 6 de agosto de 2009

A estátua e o espelho


" Viu-se a estátua de Vênus descrita em nuances suaves na face do espelho enamorado. E dele ouvia tantas palavras doces, que por fim também se declarou.

- Eu, que era esta pedra de fria beleza, descobri um insuspeito calor em meu ser, tão impróprio às pedras, que nem parece estar em mim mesma, mas envolve-me como o hálito de uma morna manha.

- Nem que me quebrasse em mil pedaços, poderia refletir-se tantas vezes quando desejo. E mesmo que expulsasse de mim tudo aquilo que um dia refleti, que limpasse de minha memória todos os segundos a que outras coisas me entreguei, seria impossível conter sse amor. E como desejaria ter a face mais límpida só para refletir-se fielmente e exclusivamente, pois tudo o mais tornou-se indigno de conviver contigo em meu espírito."

Fábulas do Amor Distante - Marcos Túlio Costa

Um comentário:

Mrs. Guima disse...

Nem vou falar mais nada... ^^