domingo, 27 de dezembro de 2009

Sem me Esperar

Mr
Ver você sorrir, sem olhar pra mim.
Ver você cantar, sem me esperar.
Eu fico feliz em te ver,
ir pra longe de mim.

Ver você contar, sua historia triste.
Não era pra ser, mas eu estava lá.
Eu fico feliz em não ser,
mais o mal que lhe partiu.

Eu fico contente em saber,
que vives sem eu estar ai.


Happy Ending

domingo, 20 de dezembro de 2009

Olha o Céu!


Olha o céu!
Vê aquele tom turquesa de azul?
É semelhante ao teu vestido.
O florido.

E veja só.
Sinta essa leve brisa tirar o pó,
de forma útil e tão ordenada.
de teu sorriso (falso).

Brinque também.
Seja a áurea e a magia de alguém.
Mas colorida, interessante...
Desfrute a vida!

Sentemos nós,
ao redor daquela árvore maior.
Deixe-se levar pela cidade
dos pensamentos (e só)!

Comece assim:
Encoste aqui
e abra sua vida (meu bem).

Não seja assim
Toque em mim
Não seja timida (assim).

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Feliz Natal

FELIZ NATAL!

Caso não possa visualizar este e-mail, clique aqui

http://www.mainteractivetools.com/bmx-card/2010/bridgestone/

Bridgestone Latin America Tire Division, BATO LA

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Breathe in the Music


"Como o Jair e sua esposa. Jair compõe, toca, tinha banda, cria e canta. Ele é uma pessoa musical, o que é fascinante e invejável."

É por causa de coisas como essas é que eu não consigo me afastar da música.
E me deixa inteiramente grato, saber que existem pessoas que de uma certa forma.
Ou pouco, ou muito, há anos, ou durante meros segundos, admiram uma criação, ou se identificam com algo que você pode dizer que nasceu em você.

Mas, ao contrario do que você diz e/ou acredita, Mrs. Coeur.
Todo mundo tem o poder de encantar outro ser, com, qualquer tipo de arte.
Se transportamos isso para a música, todo mundo pode criar coisas belas e maravilhosas.
Por mais louco e sem sentido que seja, SEMPRE existirá um sentido intrínseco nela.
Sempre existirá um ser humano perdido por ai, que se enxergue em nossos devaneios musicais.
Nem que seja, nós mesmos.


"E ainda há tempo, para você respirar
e sentir o oceano de claves e sonatas.
Todas elas atravessando seus canais.
para te deixar sem fôlego.
Mas, para isso, você precisará estourar a bolha."

Créditos Foto: Rapaz....

domingo, 6 de dezembro de 2009

...but you do (love).




"Tell me where it hurts
to hell with everybody else
All I care about is you and that's the truth
They don't love me; I can tell
But you do, so they can go to hell."


Pra quê melhor?

domingo, 29 de novembro de 2009

De novo...


Gosto do teu sorriso
do jeito como andas
E os risos...

Encanta-me o teu cheiro
o enrolar dos cabelos
nos meus dedos...

Aquela palavra mágica
teu ar nos meus ouvidos
e o pedido...

A pele ao toque ouriçada
e o que é teu, agora é meu
só meu...




"
Like an eagle
With gigantic wings
Master the winds of change
Master the winds
Reborn again
Like a phoenix"

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Christmas Falls On a FRIDAY

Eu e você,

Você e eu.

Nós dois,

dois nós.

take me to your home,

take me to your bed

and make me sleep

at this time, in your mind

for all my life”

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Por mais que você viva e voe alto


Long you live and high you fly
And smiles you'll give and tears you'll cry
And all you touch and all you see
Is all your life will ever be.

[...]
Dig that hole, forget the sun,
And when at last the work is done.
Don't sit down it's time to dig another one.

"é sempre hora de cavar mais um..."

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Ah, e como é bom voar


[...]
E decidi que a vida logo me daria tudo
Se eu não deixasse que o medo me apagasse no escuro.

[...]
Mas passarinho se não bate a asa logo pia
Eu que tinha um nome diferente já quis ser Maria


Ah, e como é bom voar


Dia 7 no Pelô

Tiê (SP)

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

A massacrante felicidade dos outros!

Há no ar um certo queixume sem razões muito claras.

Converso com mulheres que estão entre os 40 e 60 anos, todas com profissão, marido, filhos, saúde, e, ainda assim, elas trazem dentro delas um não-sei-o-quê perturbador, algo que as incomoda, mesmo estando tudo bem.

De onde vem isso?

Anos atrás, a cantora Marina Lima compôs com o seu irmão, o poeta Antonio Cícero,
uma música que dizia: 'Eu espero/ acontecimentos/ só que quando anoitece/ é festa no outro apartamento' .

Passei minha adolescência com a mesma sensação de que algo muito animado estava acontecendo em algum lugar para o qual eu não tinha convite.

É uma das características da juventude: considerar-se deslocado e impedido de ser feliz como os outros são - ou aparentam ser.

Só que chega uma hora em que é preciso deixar de ficar tão ligada na grama do vizinho...

As festas em outros apartamentos são fruto da nossa imaginação, que é infectada por falsos holofotes,
falsos sorrisos e falsas notícias.

Os notáveis alardeiam muito suas vitórias, mas falam pouco das suas angústias, revelam pouco suas aflições, não dão bandeira das suas fraquezas... Então, fica parecendo que todos estão comemorando grandes paixões e fortunas, quando, na verdade, a festa lá fora não está tão animada assim!

Ao amadurecer, descobrimos que a grama do vizinho não é mais verde coisíssima nenhuma.

Estamos todos no mesmo barco, com motivos pra dançar pela sala e também motivos pra se refugiar no escuro, alternadamente. Só que os motivos pra se refugiar no escuro raramente são divulgados.
Prá consumo externo, todos são belos, sexy, lúcidos, íntegros, ricos, sedutores, enfim, campeões em tudo!

Fernando Pessoa também já se sentiu abafado pela perfeição alheia – e olha que na época
em que ele escreveu estes versos não havia esta overdose de revistas que há hoje, vendendo um mundo de faz-de-conta: 'Nesta era de exaltação de celebridades - reais e inventadas – fica difícil mesmo achar que a vida da gente tem graça.' Mas tem.

Paz interior, amigos leais, nossas músicas, livros, fantasias, desilusões e recomeços, tudo isso vale ser incluído na nossa biografia...

Ou será que é tão divertido passar dois dias na Ilha de Caras fotografando junto a todos os produtos dos patrocinadores?

Compensa passar a vida comendo alface para ter o corpo que a profissão de modelo exige?

Será tão gratificante ter um paparazzo na sua cola cada vez que você sai de casa?
Estarão mesmo todos realizando um milhão de coisas interessantes enquanto só você está sentada no sofá pintando as unhas do pé?

Favor não confundir uma vida sensacional com uma vida sensacionalista.

As melhores festas acontecem dentro do nosso próprio apartamento...

 

(por Martha Medeiros)

 

 

É isso que vejo todos os dias quando saio de casa.

“... falsos holofotes, falsos sorrisos e falsas notícias.”

 

Alguém consegue me provar o contrario?

Tô esperando...

 

 

 

 

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

FESTIVAL Big Bands | Palestras - como se inscrever

Para participar das palestras do BigBands 2009, envie um e-mail com seus dados (nome, e-mail, telefone para contato e RG) para festivalbigbands@gmail.com <http://www.blogger.com/festivalbigbands@gmail.com> especificando de quais palestras você quer participar.

Não será cobrado ingresso para as palestras, apenas sugere-se a doação de um livro de temática infanto-juvenil. Os títulos arrecadados serão repassados para a Biblioteca Zeca de Magalhães, do Centro de Referência Integral de Adolescentes (CRIA). (saiba mais) <http://festivalbigbands.blogspot.com/2009/09/doe-um-livro-solte-as-palavras.html>

PALESTRAS


14:00: "Rede Música Bahia: organização de redes de trabalho relacionadas à música"

A Rede Música Bahia está sendo formada por entidades cujo objetivo é a sincronização das ações já existentes no mercado da música da Bahia, visando inicialmente o fortalecimento econômico de seis eixos que a compõe: músicos, produtores, selos, casas de shows, festivais e informação.

* Emmanuel Mirdad, produtor cultural e jornalista, trabalha na Rádio Educadora FM Bahia e é criador do Prêmio Bahia de Todos os Rocks.
* Eric Taller, fundador e diretor geral da Ginga P., empresa de eventos, distribuição, produção e gestão cultural.
* Jair Guimarães, músico, produtor de eventos e diretor administrativo/financeiro da Cooperarock em Camaçari, um dos responsáveis pela inclusão da cidade no circuito nordestino de rock independente.
* Vince de Mira, músico, cantor e produtor cultural, vocalista da banda Lampirônicos, idealizador do projeto Zona Mundi, do Terreiro Circular e do selo Maquinário.

16:00: "Produção cultural e formação musical: entrar e permanecer no mercado da música independente"

* Mediador: Messias Bandeira, produtor do BoomBahia Music Festival, músico, professor da Universidade Federal da Bahia.
* Frank Jorge, músico, criador do primeiro curso superior especializado em rock no Rio Grande do Sul, professor universitário.
* Iuri Freiberger, produtor de discos, realizador do Festival Gig Rock (RS), consultor técnico dos principais festivais da ABRAFIN e professor do curso de Produção Fonográfica das Faculdades Integradas Barros Melo (AESO), primeiro curso de formação técnica de produção musical do Nordeste.
* Rex, baterista, integrante da banda Retrofoguetes e da extinta Dead Billies.

18:00: "Abertura e manutenção de casas noturnas"

* Mediador: Theo Filho, músico e proprietário da casa de eventos Boomerangue.
* Cláudio Vieira Rocha, membro-fundador da ABRAFIN, realiza o Festival de Música Instrumental em BH e o Festival Primeiro Campeonato Mineiro de Surf. Dono da Obra, casa noturna mais badalada de Belo Horizonte.
* Rafael Bandeira, membro da ABRAFIN, realiza o Festival Ponto (CE). É proprietário do Hey Rock Bar e membro-fundador da Casas Associadas (associação de casas noturnas de todo o país).

22:00: FESTA DE ABERTURA com
O Melda (MG)
e Djs Bigbross, Claudão Pilha (MG), Cassicas e neechee
(local: Boomerangue)

24/10, SÁBADO
Praça Tereza Batista, Pelourinho

* Demoiselle
* Pastel de Miolos
* Tom Bloch (RJ/RS)
* Messias
* Frank Jorge (RS)
* Nancy Viégas

Horário: a partir das 15hs
Entrada: sugestão de um livro infanto-juvenil para a ong CRIA

25/10, DOMINGO
Praça Tereza Batista, Pelourinho

* Mortícia
* Yun-Fat
* Júlia Says (PE)
* Os Irmãos da Bailarina
* Black Drawing Chalks (GO)
* Estrada Perdida

Horário: a partir das 15hs
Entrada: sugestão de um livro infanto-juvenil para a ong CRIA

E mais: Expositores (acessórios, moda, tattoo e o que você puder imaginar)

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

E eu já não tenho pra onde correr...

O que mais me encanta em você,
É a tua capacidade de me enlouquecer;
A tua sensualidade ardente,
Teus dentes separados na frente;
Teu sorriso esperto de quem muito já sofreu,
Tua inteligência moleque, de pernas tortas,
Teu delírio otimista à beira da sorte;
Teu rosto infantil,
Teus traços fortes;

O que mais me encanta em você,
É o teu peito, num vestidinho colado,
A tua sensualidade ardente
Teus dentes separados na frente
Teu sorriso esperto de quem muito já sofreu
O poder eletrizante que o teu sim
Exerce na besta-fera dentro de mim
A possibilidade de um mundo pequeno
Conter uma enorme galáxia
E ter me transformado em alguém mais perto
Do que eu idealizo ser.

O que mais me encanta em você
É a tua capacidade de me enlouquecer

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

I will be your shadow...


You could be from Venus
I could be from Mars
We would be together
Lovers forever
Care for each other

You could live in the sea
And I could be a bird
We would be together
Lovers forever
Care for each other

If you wear an illusion
I will make it real
We would be together
Lovers forever
Care for each other

If you walk in the sun
I will be your shadow
We would be together
Lovers forever
Care for each other


Me aproprio das palavras alheias.

Palavras essas insuficientes.

Mas, que externam.

De maneira pura ou não.

A cor do ar que respiro.

A beleza fulgás do teu toque.

A singela "Cherry blossom girl".


segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Quem errou foi você ou foi eu...

Apesar das recentes noticias e da imensa proporção que ela tomou. Me sinto obrigado, já que não existe ninguém que o faça (e nem terá), a acabar/diminuir com a grande quantidade de informação errônea que anda circulando por ai.

A Declinium não acabou,e muito provavelmente não irá.

As próprias palavras do vocalista/baixista/letrista e líder(???) da banda deixam claro isso.

"Vamos apenas dar um tempo, até não sei quando.". Bom, quando esse tempo de "não sei quando", acabar, eu sim, com certeza, não farei mais parte da quadro banda.

Já faz algum tempo que não me sinto parte da banda.

Já não mais me motiva, fazer parte de um projeto, onde você entra para somar e não encontrar alguém para dividir o mesmo caminho e enxergar o mesmo horizonte.

Já não mais me motiva, fazer parte de um projeto, onde seus valores não se enquadram mais com os atuais. Principalmente, agora que, a inversão de valores está em alta.

É muito complicado para mim, que ao longo dos meus 29 anos e meu milhões de defeitos acumulados, se permita a compartilhar algumas atitudes que ultimamente venho acompanhando.

Pois, se existe uma área onde, sou reconhecidamente chato e tento fazer o melhor, essa área com certeza é a música.

É como me disseram uma vez. "...uma guerra, que só quem lutou e morreu fui eu." Guardo isso, e tento aplicá-la sempre que posso.

Por isso que afirmo, que minha hora aqui chegou.

Agradeço imensamente a todas as pessoas que apoiaram, que se emocionaram com um pouco do meu "eu", que tentei colocar nas maravilhosas letras de Oreah nas músicas.

E externo aqui, o quanto é inexplicável ver cada um de vocês, com os olhos fechados, ou abertos, mareados de lágrimas. Aquela velha lata ou copo de cerveja ou vinho na mão.

Balançando,com os braços fechados, abraçando a si mesmo e se reconhecendo nas músicas.

Agradeço principalmente a Oreah, Fofo e Zé Raimundo, por me aceitarem nela e se permitirem a tocar sob minhas regras "rígidas", mais indispensáveis a qualquer banda iniciante. Coisa que por sinal anda muito em baixa aqui em Camaçari (é a história da inversão de valores que comentei lá em cima).

Enfim, são 13 anos de banda.

Muita gente querendo fazer parte dela.

E com certeza ela achará alguém que compartilhe essa nova fase, em que a música camaçariense vive hoje.

Declinium rules!!!

Saudações,

Jair Guimarães | mr. Guima

"Algo que você não identifica
Insiste em lhe atormentar
Você implora por proteção
Não sabe como vai acabar
Oh, crianças isso é só o fim..."

domingo, 13 de setembro de 2009

A luz azul


Sinto teu olhar a tocar-me.
Toco teu nariz com o meu.
Você sorri
Sou o abraço.

Vejo tua mão a acenar-me.
Colo meu lábio no teu.
Você suspira
Sou o desejo.

Nós estamos aqui.
Poderia ser diferente?
Ouça a música!
Ela sempre foi tua.

A luz azul ao redor
E ela sempre foi tua.


E o lema é: Até o chão!

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Singular

vai ser o início de um belo fim de semana...

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Assinado Eu

Acho que enfim poderei retomar meu projeto, meus sons. Há muito que novas experiências, boas ou não vem me trazendo combustível aos meu ouvidos, sempre curiosos a novas formas de percepção. Voz, gritos, músicas, gemidos, hinos, suspiros, pedidos, guitarras, risos... E me inspira e abre os sentidos, ondas que sequer precisam de 60 segundos para cativar-me. E elas vem tão fortes e densas que se materializam em minha frente o meu verdadeiro eu. E vem tão carregadas de verdade e sentimento, de cansaço e lágrimas, de risos e abraços, de desespero e angustia, de descanso e paz, que não seria natural, não sentir vontade e um certo desejo de escrever sobre. Muitos já leram, alguns já ouviram, um tanto tiveram os dois, poucos já vivenciaram a criação e um seleto grupo ainda lembra do que eu já não consigo lembrar... Na verdade, o desejo é maior para tentar transformar todo esse mix de coisas em harmonias. Preto & Branco, Cinza, e Pastel, talvez elas dêem o tom. Mais haverá cor também, como esquecer delas? Não se esquece esse tipo de cor, na verdade não se esquece nada, de nada. Pelo contrário. Às multiplicamos e às replicamos e às traduzimos e às absorvemos para outra forma de arte ou cor. Luz, papel e caneta, cristal líquido e dedos, CRT, symbian, penumbras, luz negra, cordas, PS, teclas, arte digital... enfim.

Já faz um tempo que eu queria (me)te escrever um som...


sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Alerta Verde!!! Invasão Alienígena Camaçariense na Nave (Boomerangue - SSA)

Alerta Verde!!! Invasão Alienígena na Nave

ATENÇÃO!!! ATENÇÃO!!! Invasão Alienígena na Nave. Soar alerta. ATENÇÃO!!! ATENÇÃO!!! A Nave está sendo invadida. Balkan Beats e Latin Grooves emitidos pelo alien Rústico, proveniente do planeta portenho, conhecido na Terra como Argentina. Entidades biológicas originárias de Juazeiro armadas com rock, black music e sons para dançar com intuito de controle total da espécie humana. Ser identificado como Koostella se encontra munido de forte material biologicamente alterado, carregado com Electro, Balken Beats, Russendisco e Indie Rock. De um planeta mais próximo, a estranha Camaçari que irradia gases, mr. Guima emite sons e ruídos provenientes de guitarras distorcidas e batidas dançantes. O Projeto Nave já anunciou a rendição, mas com seu radar de altas freqüências detectou que os aliens são seres produtivos, disseminadores de boa música, rock, pop e afins. Um grande encontro para disseminação coletiva de conhecimento está marcada para o dia 12 de setembro, às 23 horas, na base Boomerangue (Rio Vermelho), com os comandantes da Nave, Janocide e el Cabong emanando rock e música pop de possantes equipamentos em comunhão com os aliens.

Assim, com vários DJs de fora da cidade, a Nave promete mais uma edição histórica. Com um set que mescla eletro, cumbia, tango, dub, modern, criolas e outros latingrooves, o DJ Rústico, também conhecido como Sebastián Chavarri, se apresenta em Salvador através da Babeleska Tour, que inclui, além da capital baiana, São Paulo, Belém e Brasília. Rústico começou sua carreira em 2001, na Espanha, onde habitou por um ano e meio e se aproximou de sons eletrônicos. Logo entre o ano de 2002 e 2004 se mudou para Bahia, Brasil, onde não pôde resistir aos ritmos brasileiros como o Forró, o Maracatú, Samba, etc. De regresso a Argentina, morou em Buenos Aires, Córdoba e atualmente em Mendoza. O resultado destas viagens é um som eclético dominado por percussões, baixos, vozes e sons eletrônicos. Nesta última etapa, tem tocado com importantes DJs e produtores de Electrocumbia. Em Mendoza se incorporou ao movimento Balkan, colaborando e compartilhando pick ups com DJ Karim (Argélia), Dj Negro Péssimo (Chile) e DJ Gitano (Chile) entre outros. Atualmente é criador e residente do Club Rodante, Nômade Soud Club, clube nômade que com base na cidade de Mendoza, se desloca promovendo artistas de New World Music. Atualmente, Rústico de dedicado também à a produção musical, tanto de World Beats como de música Eletrônica, com vários projetos em estúdio prontos para serem lançados.

O estreante da noite, Jair Guimarães, ou "mr. Guima" como é conhecido por muitos, é produtor de eventos, músico e diretor da Cooperarock em Camaçari. É responsável por diversos e importantes eventos de rock independente na cidade, juntamente com seus parceiros e um dos principais colaboradores, na inclusão de Camaçari no circuito nordestino de rock independente, na opinião de muitos. Utiliza sua modesta experiência no suporte às bandas iniciantes da cidade. Apaixonado por música e recentemente por letras, é responsável pelas discretas linhas de guitarra na Declinium desde 2005. Seus arranjos contam com um estilo variado, que passeiam entre o pop e o grunge, mas nitidamente shoegaze. Estreando nas pickups, ele compartilhará seus sons com o púbico que contará com um mix de, 80's, electro, indie, 90's, shoegaze, dentre elas Air, Echo & the Bunnymen, The Radio Dept, New Order e algumas surpresas nacionais do circuito independente como Mombojó e Cérebro Eletrônico, só para para citar 2 delas.


Cartunista, ilustrador e DJ, o curitibano Koostella estréia na Nave trazendo sua experiência em Electro, Balken Beats, Russendisco e Indie Rock. Desenhista desde os treze anos de idade quando vendia fanzines na escola, Koostella é um premiado cartunista e desenhista, com tiras publicadas em jornais e dois livros lançados. Já realizou exposições de cartuns na Europa e tem seus quadrinhos e cartuns periodicamente na revista Brazine Berlin, distribuída na Alemanha, Áustria e Suíça. Desde a adolescência Koostella sempre se manteve conectado ao cenário musical alternativo, tendo tacado em várias bandas de rock. Como DJ, Koostella estreou em festas privadas e passou a discotecar com freqüência em um pub alemão na cidade de Freising, onde morou por cinco anos. Depois que voltou ao Brasil, trazendo fortes influências de música alternativa do leste europeu, passou a mostrar suas descobertas musicais em Florianópolis, mais freqüentemente no Blues Velvet Bar, onde participava da festa Oficina Elétrika tocando músicas que variam do balkan beat e russendisco ao electro alemão e indie rock.

Vindo de Juazeiro, o Coletivo Coletânea é formado pelos produtores e agitadores culturais Cristiano Lima, Jr Rocha e Jocelio Bello, que desde 1994 movimentam a cidade do Vale do São Francisco, meio Bahia meio Pernambuco, com um programa de rádio semanal e freqüentes festas. Na Nave, prometem levar um repertório bem próximo do que costumam tocar na rádio: clássicas do rock, de David Bowie e Joy Division a Pixies e Beck, black music rock brasileiro como Autoramas e Jupiter Maçã, além de novidades e sons mais obscuros. A garantia é: sons para dançar. Os produtores e residentes da festa, el Cabong e Janocide, só assinam embaixo e prometem rock, muito rock, indie rock e hits dos anos 90 e 00.

O Alerta é verde. A dominação é pacífica, os terráqueos foram convidados para celebrar o encontro com aliens, marcianos, venusianos, fãs de metal, Madonna, indie rock, Strokes, música pop, hermafroditas ou não. Toda população do planeta poderão participar da abdução coletiva, bastando contribuir com 15 reais. A emissão de música pop, rock, balkan beats, latin grooves está garantida. É recomendável, um período de repouso em suas cápsulas durante a aparição solar, não é necessário uma quarenta, algumas horas é suficiente para que os membros locomotores estejam aptos para o período de seis horas ininterruptas de música frenética e dança. Os organismos devem estar em pleno funcionamento a partir do crepúsculo. Importante lembrar que a espaço nave mãe que levará os presentes possui dois andares, com os quatro DJs alienígenas e os dois comandantes se revezando nas cápsulas de ignição musical. O comando sugere também que preparem seus uniformes da noite, e que são permitidas palminhas na pista e passinhos desengonçados.

Nave
[Rock - Pop - Balkan - Latin Beats]

DJs: el Cabong | Janocide | Rústico (Argentina) | Koostela (SC) | Coletivo Coletânea (Juazeiro-BA) | mr. Guima (Camaçari)

12/09/2009 | 23h | R$ 15 (sem consumação obrigatória)
Boomerangue (Rua da Paciência, 307 - Rio Vermelho)
Telefone: (71) 3334-5577
Classificação: 18 anos

e-mail: festanave@gmail.com
Sites: festanave.wordpress.com/
twitter.com/festanave <http://twitter.com/festa_nave>

Contatos: Luciano Matos (9918-7880) e Jan Balanco (8883-5004)

sábado, 29 de agosto de 2009

....era seis da tarde


Mesmo que tenha a minha oração
Que você dispensa Zé
Você faz com que o meu coração
Siga a tua beleza só
Vá lembrar a tardinha
Quando nos conhecemos Zé
Havia uma beleza ali
Ou era criatividade minha

Quando andava pela rua
Cor de sol amarelo ouro
Me fitava e eu me avermelhando
Som de jardim de sonho
Zé era seis da tarde
Dia e escuridão
Tinha tom, sino e alarme
Roubando o meu coração

Hortelã, alecrim e jasmim
Ave Maria cantando
Ela tão satisfeita por mim
E eu num galho do sol
Que nem passarinho
Que nem passarinho
Desvanecida de amor
Cor de carmim

que venha Vanessinha...
Aguenta coração.

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

As verdades e a verdade²

"'Não é a dúvida,é a certeza que enlouquece...Mas para isso a gente tem que ser profundo,tem que ser abismo.. para se sentir assim.Nós todos temos medo da verdade.'Medo de olhar pra dentro de si e perceber que não é o que gostaria de ser e nem tão esperto quando se imaginava ser.É o que explica muitos atos.Nada podemos contra a verdade a não ser pela verdade."

"Nem sempre conversar quer dizer entender e amor não substitui entendimento.Basta ter coração pra saber o que é se machucar"

Retirado de: http://deciframe-e-devorame.blogspot.com/2008/12/as-verdades-e-verdade.html e http://deciframe-e-devorame.blogspot.com/2009/03/sensatez-me-absurda.html, respectivamente

Fuçando a net na pausa do almoço, descubro essas duas pérolas acima.

Aristóteles dizia: "Negar aquilo que é, e afirmar aquilo que não é, é falso, enquanto afirmar o que é e negar o que não é, é a verdade.

Vai saber...

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Todos os sonhos do mundo.

Se alguma coisa se perdeu é que as palavras me escaparam
quando mais eu precisei.
E ainda não fique nada, com o tempo tudo vai passar.
Fora disso, sei que tenho em mim todos os sonhos do mundo,
pois, sempre precisei de tanto espaço pra ficar sozinho.
Nestas noites que não passam, eu quem sou que não sou meu coração
Enquanto as árvores dançam, são sua folhas que caem
Certas coisas, nunca serão certas e fui eu quem quis assim.
Ainda não é tarde pra dizer o que eu sinto.
O tempo é só uma invenção.
Às vezes, eu quase consigo entender tudo assim.
Muita coisa que eu digo, é apenas para mim.
(e)As coisas mais simples, são mesmo difíceis de se dizer.

...sempre precisei de tanto espaço pra ficar sozinho.

Penso assim...

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Voz


E do corpo me toma conta,
toda a energia que essa voz pode produzir.
E a pele me arrepia,
toda essa furia de mostrar ao mundo que se pode existir.

E do que sou, me torno escravo
Pois os desejos me tomam pela mão.
E é certo, que o meu coração
já não se engana, ao ver meu pulso raro.

E é o movimento que buscamos,
que anterior, seria um pensamento
Derivado da nossa capacidade
de buscar o que mais amamos.


"Que palavras sejam gestos
Gestos sejam pensamentos
Da voz que move nossos corações."

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Defeito Perfeito

A gente se engana, da mesma maneira que ama.
Loucamente e inconsequente
Vulgarmente e inocentemente.
E chega tú, sorrateira, de leve, arteira
e te corta o calcanhar, a lombar e o olhar.
Aí você se perde e a ribanceira desce.
Capota e desgosta, afronta e ainda zomba.

Mas é só por um instante, e eu volto nesse instante
radiante e brilhante, aos olhos de quem não te esqueçe.
Já ouviram falar que todo mundo tem o inferno que mereçe?
Pois é, e tudo fica igual à religião (ou não!).
Todos com pedras nas mãos, flores atiradas em vão.
Julgando-se salvadores desse pedaço de chão.

A melhor parte disso tudo, é que não é o fim do mundo.
Que o teu maior defeito, chega a ser perfeito de tanta desonestidade.
A melhor parte disso tudo, é que não estou moribundo.
Pois te vejo sorrir e se exibir, só que sempre ao dormir, você ainda pensa em desistir.




Serenidade, guitarras, vinhos, paz, violões, sorrisos, música, saladas, teclados, tranqulidade, dvd's, roskas...
Ás vezes, nada disso parece ser suficiente, quando te tocam de maneira vil.
Acorda-se bem e no mesmo instante a nuvem cinza apareçe.
Eu até suspeitava, que ninguem seria capaz de te tocar dessa maneira,
quando se está pleno dos seus desejos.
Eu tinha até certeza que nem o mais forte esbravejar nos ventos,
iria te por fora dos rumos, do prumo, quando se tem o caminho traçado.

Se tudo fosse tão fácil assim...

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

A estátua e o espelho


" Viu-se a estátua de Vênus descrita em nuances suaves na face do espelho enamorado. E dele ouvia tantas palavras doces, que por fim também se declarou.

- Eu, que era esta pedra de fria beleza, descobri um insuspeito calor em meu ser, tão impróprio às pedras, que nem parece estar em mim mesma, mas envolve-me como o hálito de uma morna manha.

- Nem que me quebrasse em mil pedaços, poderia refletir-se tantas vezes quando desejo. E mesmo que expulsasse de mim tudo aquilo que um dia refleti, que limpasse de minha memória todos os segundos a que outras coisas me entreguei, seria impossível conter sse amor. E como desejaria ter a face mais límpida só para refletir-se fielmente e exclusivamente, pois tudo o mais tornou-se indigno de conviver contigo em meu espírito."

Fábulas do Amor Distante - Marcos Túlio Costa

domingo, 2 de agosto de 2009

E o momento certo?


O teu sorriso latente
Insiste em juntar-se a minha a alma
E como um ente
Reconheço a face onde enxergo a propria calma.

E no teu toque indecente
A falta de pudor é um instinto
E poderia ser deprimente
Se eu não sentisse na tua lingua o absinto.

E o momento certo, exato
deixa claro que o que falta é o caminho
E a cada promessa, certeira
Me sinto uma ave repousando em proprio ninho.

...


Esse texto tem quase 1 ano
E sempre venho mudando as palavras,
os sentidos, as rimas, os rumos.
Talvez na esperança que elas façam algum sentindo
Ou talvez que elas me digam o que eu quero (e preciso) ouvir
Sempre carregamos essa "coisa" com a gente.
Nos apegamos a algo, na esperança que aquilo valha a pena.
Que faça sentido, que nos faça plenamente feliz
É comum encontrarmos sentido nas coisas
principalmente quando estamos numa situação tal de fragilidade e/ou necessidade.
Mas, como fazemos para dicernir o que realmente nos faz sentido ou não?
A gente é assim com muitas coisas...
Eu sou assim com meus textos
e não raro com as pessoas.
Nunca é facil enxergar o "dead line".
Nunca foi, talvez nunca seja.
De qualquer sorte, decidi que é o fim.
Cansei de tentar finaliza-los
E vou posta-los, um a um
do jeito que estão,
imcompletos
mas perfeitos para quem os criou.

penso assim...


"
Mas não esqueça do seu trato
Da hora de parar..."

domingo, 26 de julho de 2009

Desenhos na pele


Entao vem me envolver
Me faz sentir o que não sentia (e ouvia).
E faz de tudo pra dizer
Que você é tudo que o meu dia pedia

Me mostre a alma
Se sinta calma
Será o karma?
...mas não alarma.

E eu absorvo-te as curvas...
Os cheiros... desenhos na pele,
As vezes, sabor de uvas
Mas sempre suave, como neve

E é pura verdade
a nossa identidade
Será caridade?
...sinto o gosto de sinceridade.


"This is a place where I don't feel alone
This is a place where I feel at home..."

quinta-feira, 23 de julho de 2009

;-)

E quando você pensa que não faz diferença alguma...

Sinto que esse semestre vou ter boas surpresas,
boas risadas e me divertir bastante.





E tem Declinium (www.myspace.com/declinium <http://www.myspace.com/declinium> ) no Feira Noise, no dia 25 de Julho, lá em Feira de Santana
Escutem, para quem nunca ouviu.
Continuem escutando, para quem já ouve.
E o mais importante, voltem a escutar, para quem parou de ouvir.

segunda-feira, 20 de julho de 2009

Vamos sair


Chega de tudo
Eu não quero saber
Me de a sua mão
E abra o portão
Vamos sair

O ontem não existe
No amanhã depois eu penso
O hoje é tudo, enfim,
Pra voce e pra mim
Vamos sorrir

Por isso tenho
Tenho que esquecer...


Ronnie Von - Chega de Tudo

confesso que "amo muito tudo isso."
^^

sábado, 18 de julho de 2009

we can think


"Experimenta dores!
E padece e medita em não padecer mais;
e para isso deve pensar.

Experimenta alegrias!
Regozija-se então e pensa em continuar a regorzijar-se frequentemente;
e para isso deve pensar."

Friedrich Nietzsche


Existem coisas em que eu concordo com ele.
Essa é uma delas.

penso assim...

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Será que existe vida em marte?

A NASA vai dar uma oportunidade para quem sempre quis ter o nome lançado ao espaço, mas não conseguia aquela folguinha no trabalho para embarcar em um foguete.

Basta colocar nome, país e CEP no formulário disponível no site da agência espacial que seus dados serão incluídos em um microchip do Mars Science Laboratory, o veículo-laboratório que será lançado ao planeta vermelho em 2011. Após o cadastro, você recebe um certificado de participação numerado e o link da versão para impressão.

Meu Certificado
http://mars9.jpl.nasa.gov/msl/participate/sendyourname/index.cfm?action=getcert&hashid=289C1CC68C4A75B9BBF1177F3B6590D2 <http://mars9.jpl.nasa.gov/msl/participate/sendyourname/index.cfm?action=getcert&hashid=289C1CC68C4A75B9BBF1177F3B6590D2>

O seu está aqui
http://mars.jpl.nasa.gov/msl/participate/sendyourname/index.html <http://mars.jpl.nasa.gov/msl/participate/sendyourname/index.html>

terça-feira, 14 de julho de 2009

Magnum opus

Seria no mínimo fabuloso tentar entender a parte da mente humana, onde se localiza a "cumplicidade". Até que pontos nos estamos propensos a ser cumplice de alguém? É válido? É necessário? É preciso? Ou é uma forma de se estabelecer no "poder" em relação a alguma outra pessoa? As vezes, isso me ocorre; com tanta força que não me permite enxergar o outro lado. E se, tudo isso for apenas uma forma de compaixão (ou pena) de outro? E se esse sentimento existe "apenas" para ceder um pouco da nossa força a alguem? E a dúvida se mantem...
Até onde isso passa a ser válido? Quantas coisas boas deixaram de ser aproveitadas por conta disso? Quantos abraços deixaram de serem recebidos? Quantos sorrisos deixaram de ser compartilhados? Bem, ainda sou bastante cético a isso e prefiro manter uma certa parcimônia em relação a este detalhe. Pois para mim ainda funciona o seguinte lema. "Se não serve para você, quem sabe poderá servir para mim.". Ainda prefiro não me arriscar a vestir a camisa alheia dessa forma, pois já fiquei por diversas vezes de barriga de fora. Talvez eu apenas esteja procurando no guarda-roupa errado. Arriscar é bom, é ótimo, é emocionante. Mas o calor da emoção te faz esquentar o sangue, e você só o sente escorrendo quando você precisa parar. A fé em um dia saber medir esse tipo de sentimento ainda persiste e seria minha grande obra se conseguisse a resposta. E sigo abraçando quem eu puder, rindo com quem eu puder e principalmente colecionando coisas que para mim são verdadeiras (ou falsas) a depender do ponto de vista. Mas aí já é outra história.

Penso assim!

domingo, 5 de julho de 2009

...give me a drink.


Hoje me dei ao prazer de escutar novamente umas das bandas mais envolventes que puderam me apresentar nestes últimos 12 meses. Batidas simples com uma voz gloriosa, letras marcantes com climas sensuais. Impossivel não imaginar meio-secos, ou qualquer tipo de alcool para te levar a lugares que você nunca pensou em ir. Dificil não enxergar corpos suados em constante fricção, dificil não enxergar olhares profundos. Luzes azuis, verdes, negras e vermelhas. Fácil enxergar lábios entreabertos, movimentos constantes e fortes, mãos nas curvas e no suor. Enfim...

"So give me a light
Or give me a drink
Just give me a reason
To feel what I think"

Morcheeba - Undress Me Now
http://www.youtube.com/watch?v=NkeAJ6dKo98

quinta-feira, 2 de julho de 2009

o orkut é Deus... (?)


tem dias que o orkut é Deus...

Sorte de hoje: Olho por olho e o mundo acabará cego.

e tenho dito.

quinta-feira, 25 de junho de 2009

O amor pode ser bom sim...



Leve-me daqui
Breve
Não sei aonde ir
Uma ilha, o Japão
Longe lá no céu, dentro do avião
Beije-me até sarar
Forte
Só sei que quero desmanchar
O nó que fica na garganta
O amor que fere também agiganta


Eu quis fugir
Baby, daqui
Botar o pé na estrada

Leve-me daqui
Leve
Eu quero me sentir
Nas águas do Oceano Atlântico
No seco do deserto te abraçar romântico

Love me, quer namorar
Corre
Zomba de mim pra eu me entregar
Língua quente, lava de vulcão
Percorre o céu da boca e me tira do chão.

É tão difícil pra mim
Entender as coisas do coração
O amor pode ser bom sim

Eu não sei não
Eu não sei




penso assim...

quarta-feira, 24 de junho de 2009

...


nada a dizer...
tô na ressaca do São João por mais uns 4 ou 5 dias.

quinta-feira, 18 de junho de 2009


"When your mind's made up
There's no point trying to change it..."

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Você é como eu...

Pegue minha mão,
vamos viajar.
Sair por aí,
sem ter onde chegar.

Você é como eu,
e isso não é ruim
Estamos satisfeitos,
até alguem chorar.

Pegue em minha mão,
indo por aí.
Você é como eu,
sem medo de arriscar.

Se eu vier a cair,
você vai me esperar.
E quanto a você
o que tiver que ser, será.

Se eu estiver sofrendo,
você vai ignorar.
Pois se você cair,
não posso te esperar.

Gente - Declinium

Notável a facilidade de escrevermos sobre coisas dolorosas.
Surpreendente como a melodia surge em meio a tantas dores.
Triste perceber que defeitos são comuns a todos os seres,
e que o máximo que conseguimos fazer é "escolher" de qual
mal queremos sofrer.

"Cada um é responsável pelo próprio céu ou inferno."
Psicografado por Chico Xavier e atribuido ao espirito Emmanuel.

domingo, 14 de junho de 2009

Por uma semana apenas...

"Temporariamente,
você irá pensar em mim...
Teimosamente,
achará que não tem fim.

Sinto te acordar,
mas preciso falar...
Que é empolgação
por uma semana apenas...

O corpo conecta, temporariamente."


Não tinha como não postar isso aqui
.
e sinto muito lhes dizer, pois isso virará uma música.

Leiam: http://wistiful.blogspot.com/, pois ela é a dona do texto.

Reconhecimento...


e mais um dia... Percebo que as coisas não eram tão dificeis assim. E que estava tudo ali na minha frente. (E porque a gente não fez diferente?). A vontade, a coragem, o carinho, os desejos, o tesão, o reconhecimento. Palavra essa que em toda minha ignorância, só pude entender o significado real ontem. E sempre esteve ali... mas a gente sempre que fazer pelo caminho mais fácil e nem sempre ele é mais o certo. Coisa fina é poder te olhar e me ver de novo em você, coisa rara é perceber que "Tornar o amor real é expulsá-lo de você, Prá que ele possa ser de alguém!"

sexta-feira, 12 de junho de 2009

Dia de dois



I

Dia de dois
Dia dos dois
Dia da gente
e de gente.

Dia de troca
Dia da troca
Dia do indecente
e do decente

Dia de verdade
Dia da verdade
Dia da vaidade
e saudade

Dia de nós
Dia dos nós
Dia de dar
e receber

II

Um dia impar para se pensar junto
Para olhar para frente e tocar em frente
Mas sem esquecer os acertos
Mesmo indo contra o senso comum de alguns

Um dia pra tocar alguem e chamar de teu.
E dar-lhe aquele abraço apertado
E então, entregar-lhe a alma.
E ir contra a resistência da maré da dor

Um dia para atravéz da janela da vida
Respirar intensamente o sopro da cumplicidade
E sentir aquele ar colorido limpar os pulmões
judiados das palavras monocromáticas que insistem em sair

Um dia para ouvir sua melhor música
e senti-la tomar suas veias, de forma tão intensa
Que todo som brutal e doloroso em forma de palavra
se dissolverá em uníssono...

Um dia para acreditar,
que dessa vez, possa ser para sempre
Que poderemos fazer certo
e que será diferente
e melhor, a cada vez mais.

III

"...Louco amor meu, que quando toca, fere
E quando fere vibra, mas prefere
Ferir a fenecer - e vive a esmo..."

segunda-feira, 8 de junho de 2009

Sofá laranja


Como é bom reconhecer suas coisas
Aquela marca de catchup no sofá laranja
E gosto do som da água no chuveiro
Mas sinto falta das suas comidinhas

Gosto do ronco rouco da geladeira
E o barulho do meu eu futuro a ecoar pela casa
O 5.1 me envolve no calor e paz teus
Mas sinto falta do meio-seco.

Adoro o som do vento na porta
Me desfaço em nuvem nas tuas pernas.
O meu japones insiste em tocar
Mas sinto falta das espuma que faziamos

È bom estar de volta
È bom estar em casa
É bom sentir teu abraço

E sentir falta não é ruim
Só mostra que o que passou foi bom
e deve ser usado para nos tornarmos melhores.

Segurança

Segurança!

Acho que todos precisam disso de alguma forma.

Mas chega a ser muito mais complicado do que somente dizer:

-Pode confiar em mim.

-Eu confio em você.

Não, vai muito mais além disso.

È a segurança que vai além das palavras

Dos atos.

Dos olhos.

Nos gestos.

Pois basta uma simples falha,

Uma simples palavra errada em um e-mail (ou todo ele.)

Basta uma simples mensagem no celular.

Somente um toque na pessoa que não importa.

Somente um sorriso ao menor mimo.

E toda a segurança se abalará.

E toda a segurança penosa na construção vai embora.

Penso assim: Dê segurança a uma pessoa e a terás para o resto da tua vida.

È fácil superar?

È fácil suportar?

Depende.

O ser humano tem formas engraçadas e doloras (muitas vezes) de seguir adiante.

Sempre medindo, pesando, comparando...

E os cálculos prosseguem...

Onde/O que posso perder?

Onde/O que posso ganhar?

Parece frio e calculista, mas tudo o mundo o assim faz.

Ninguém que dar um passo a frente sem saber onde está pisando.

E geralmente quem o faz se machuca, e bastante.

Bom, acho que o que sobra é ficar na corda bamba

Com apenas um ponto de apoio e equilíbrio

Seguir cuidadoso para não cair

Cuidadoso para não machucar e sair machucado.

E rezar para que alguma alma boa a pegue pela mão

E lhe convença de tudo aquilo que a gente vê não é real

Que tudo aquilo que a gente vê é coisa de nossa cabeça.

E que lhe dê a segurança enfim de seguir adiante sem olhar para trás.

Atropelando tudo e a todos. Pelo simples fato da segurança.

E o amor?

Acho que amor é um pacote completo e indefectível

Pacote fechado e inalterado

E se falta algo, não é mais amor.

E a luta está ai

Em torná-lo, completo, perfeito, simétrico

Enquanto isso a gente segue, tomando topadas, matando e morrendo.

E tentando ser melhor a cada erro.

E vendo as coisas irem e vindo.

Irem e vindo.

Irem e vindo.

Essas frases para mim se completam.

“você precisa de alguém que te dê segurança, senão você dança.” E tudo “o que foi feito se desfez”.

domingo, 7 de junho de 2009

Meu Novo Festival


Meu novo Sol
Para tirar da minha pele os desastres
Meu novo Ar.
Para entrar nos meu pulmões as palavras certas
Minha nova chuva
Para limpar o espírito das coisas passadas
Minha nova música
Para lembrar sempre o que passou.
Meu novo show
Para me preparar para o que virá
Meu novo Festival
E o que é bom se eternizará naquelas flores

sexta-feira, 5 de junho de 2009

Eu não sei!


Mamãe, hoje eu matei, matei que doeu. Mamãe, será que ele vai para o céu? E eu? Eu vou para o céu também? Eu não sei meu filho! Eu não sei! Mas antes de morrer ele disse: Porque você faz isso? Eu não sei! É como se eu quisesse tudo e nada ao mesmo tempo. Sei que ele me rogou pragas eternas e amaldiçoou o ar que respiro. Não é o feitio dele, mas, ele foi obrigado a fazê-lo. Razão? A estupidez humana, o egoismo humano, o cinismo humano, a hipocrisia humana, a falta de caráter humana. Se você sabe de todos esses motivos, porque o faz então? Eu não sei! Só sei que sou perigoso, sou traiçoeiro. O suficiente para matar alguem. E eu que vi teus olhos tristes, e eu que vi a face do desespero, a face da derrota, a face do arrependimento. Mas, e a razão? Eu nao sei! "Tenhas cuidado a quem você vai emprestar tua alma, você pode não tê-la de volta meu rapaz." Você que estando ai, a querer me matar, é a prova viva que as pessoas não valem o que falam. E por falar em falar...Tú sabes o motivo dessa raiva, dessa dor, dessa angústia? Eu não sei! Coração fechado sempre então, corpo fechado sempre e depois disso tudo, seja o que Deus quiser.

quinta-feira, 4 de junho de 2009

Auto-de-fé


E eu tive o tempo em minhas mãos
fiz tudo tão lento, por precaução
Talvez medo
E se um deus imperfeito
Me explica só o que eu já sei
E não vê que aqui dentro
Tudo merece estar tão bem,
o que me espera eu não sei...

Aumente um pouco mais o som
Que eu não sei o que eu posso te dizer
“pense um pouco mais então...”

Num dia perfeito
Me ensina só o que eu não sei
Refaça-me o peito
Me enrubesce o rosto sem fé.
que o que me espera eu não sei.

Acene um pouco mais a mão
que eu não sei se isso é parte de um adeus
sempre um pouco mais em vão.

Violins

Composição: Beto Cupertino

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Antes de se ter

O que importa são os pontos

Os encontros destinados.

Linhas traçadas pela mente.

Você não sente, mas no fundo faz falta.

 

Olhe além,

O que passou não é o que resta.

O amor próprio é muito (sempre) mais importante pra se amar alguém.

 

O futuro precisa ter você presente.

E o presente quem faz é você

Não se acomode, é preciso saber,

Se livrar dos males dos males que assolam você.

 

A vida oferece muito mais do que se vê

A vida nos retira muito antes de se ter.

 

 

Kamikaze – Antes de Se Ter

 

Música: Jair Guimarães

Letra: Aline Guimarães

 

® 2002

 

 

Coisa velha e boa pra vocês

Ótima banda, ótimo som pra quem gosta de pop.

http://tramavirtual.uol.com.br/artista.jsp?id=20408

sábado, 23 de maio de 2009

Ops!

"Se é gostoso, porque não
Se é bem bom pro coração
A gente vai pra ser feliz
Viva, tenha..."

segunda-feira, 18 de maio de 2009

Lugar algum...


Poderia eu passar despercebido pelo mundo?
As vezes eu queria ter esse dom.
Poderia eu passar a ser um zero?
As vezes eu me pego pensando nisso.

Seria até legal esse sacrificio
passar em branco
não ser ninguem
Invisível e Mínimo
Acho que talvez até o mundo agradeceria de certa forma

Menos dor
Menos ilusão
Menos lágrimas
Menos desespero

E pra quê contato?
E pra que cheiros?
E pra quê palavras?
E pra quê libido?

Para quê tudo isso,
se você não consegue controlar nem a sua propria dicção?
Para quê tudo isso,
se você não entende o significado da palavra direção?

Confuso, Estranho, Inconformado e sem juizo.
(ou mais...)

Se eu parar pra pensar bem, eu acho que:

Preciso de mim
Preciso me amar
Preciso me tocar
Preciso me enxergar
Preciso de meu tempo
Preciso saber o que sou

tic tac, tic tac...

Meu filho, você está preparado para si mesmo?






"ás vezes eu me sinto de lugar algum..."

Eu me dei a ingrata missão...



de ser melhor
de ser sincero
de ser teu
de ser cúmplice
de ser amigo
de ser homem
de ser verdadeiro
de ser parceiro
de ser honesto
de ser alguem
de ser importante
de ser eu

sábado, 9 de maio de 2009

Homem Duplo


Tenho que fazer, de tudo um pouco
Eu sou um vilão, metido em confusão

Sou um Franknstein, eu sou um monstro
Preciso de alguém, por que você não vem?

Vou me afogar, vou pro trabalho
Vou beber licor, preciso de amor

Vou fazer de mim um homem duplo
Preciso fugir e andar no escuro, só

Ah, Minha identidade
Envelhecida e ultrapassada, anda por aí
Ah, Minha maldade
Tão deprimida que olhou pra vida e foi dar um beijo em ti

Preciso arranjar uma maneira
De me entender, de te entender também

Tenho que aceitar as minhas partes
Sou um Franknstein, por ter coragem.

Homem Duplo - Margot


Ultimamente essa letra vem fazendo o maior sentido para mim.
(pelo menos a enxergo assim.)

Certo ou Errado?
Amor ou Ódio?
Herói ou Vilão
Belo ou Fera?
Coragem ou Covardia?
Sincero ou Falso?
Bondade ou Maldade?
Positivo ou Negativo?
Ou quem sabe as duas metades juntas?
Vá saber...
"Você precisa saber o que você quer!"
Ecos...
Ecos...
Ecos...